Principal
Eu
Aulas
Trabalho Científico
Covilhã
Ligações
Contacto
Este poema é atribuído a Martin Niemöller Supostamente foi escrito na Alemanha da II Guerra Mundial, num contexto de profunda mudança e turbação social.

Há várias obras semelhantes a esta, escritas por pessoas que não terão um percurso tão complexo e eventualmente controverso como o de Niemöller. Eu próprio cheguei a esta obra a partir de um poema de Bertold Brecht de que tinha visto pendurado numa parede na União de Sindicatos, na Covilhã. Afinal parece que o texto do Niemöller é anterior ao trabalho de Brecht. Mas o importante neste texto, é a mensagem, que resiste a décadas de estupidez e conformismo humano.

É um dos meus favoritos porque me recorda que quando não há Justiça nem Liberdade, não é só um pequeno grupo que é afectado, é toda a Humanidade.

Primeiro

Primeiro vieram buscar os Comunistas,

e eu não disse nada,

porque eu não era Comunista.

Então vieram buscar os Judeus,

e eu não disse nada,

porque eu não era Judeu.

Então vieram buscar os Católicos,

e eu não disse nada,

porque eu era Protestante.

Então vieram buscar-me a mim,

e nessa altura,

já não havia ninguém para falar por mim.

Martin Niemöller (tradução minha)