Benvindo  à  página da disciplina de Lógica


Ceci n'est pas une pipe
René Magritte, representando.

Equipa Docente] [Objectivos] [Avaliação][Trabalhos] [Programa] [Bibliografia]
[Outros Recursos][Horário][Horário de Atendimento]


 



EQUIPA DOCENTE (98/99)

OBJECTIVOS

A presente disciplina de Lógica é uma disciplina comum aos cursos de Matemática Ensino e  Matemática/Informática. Trata-se da primeira e única cadeira na área da Lógica de ambos os cursos. Trata-se também de uma disciplina leccionada a duas assistências com objectivos e culturas de aparência diferente. Por isso, a abordagem escolhida tem como principal objectivo a introdução dos conceitos básicos de forma a apresentar a Lógica como uma área de comum interesse a essas duas assistências.

Atingir este objectivo geral  divide a aprendizagem em várias metas intermediárias e complementares

  1. Tentamos numa primeira fase definir, explorar e relacionar as noções de verdade e de validade através da semântica e sintaxe dos formalismos lógicos tradicionais. Um cuidado particular é dado à noção de dedução e da sua sistematização. Para esse efeito, ao detrimento de outros formalismos, apresentamos um formalismo conhecido pelas suas boas propriedades didácticas: a Dedução Natural.
  2. Esta primeira abordagem computacional da lógica dá naturalmente sequência à segunda parte da disciplina que tenta definir o conceito de cálculo efectivo, ou seja da capacidade de um problema ter ou não uma solução sistemática, de uma função ser ou não computável. Apresentamos neste intuinto o formalismo das funções recursivas de Kleene, preferido à abordagem clássica pelas máquinas de Turing.
  3. A última parte da disciplina é dedicada a um formalismo, o lambda-cálculo, que permite de forma inequívoca juntar as duas assistências pelas boas propriedades inerente ao cálculo: O lambda-cálculo é um formalismo computacional elegante suficientemente poderoso  para ser uma completa linguagem de programação que permite representar tanto lógicas, através por exemplo da codificação da dedução natural,  como também todas as funções computáveis. Atingimos assim a meta principal concluindo que, afinal, demonstrar pode ser programar.
AVALIAÇÃO

A  avaliação será realizada alternativamente:

A nota da frequência é determinada de acordo com a seguinte fórmula:


Nota Frequência = Nota Prova Escrita * 0.7 + Nota Prática * 0.3


 


Em que a nota prática representa a soma da nota atribuída a um trabalho realizado em grupo com a nota atribuída à resolução individual  de exercícios entregues à equipa docente.

A nota do exame será determinada exclusivamente por uma prova escrita
 
 

Nota Exame = Nota Prova Escrita


TRABALHOS

A lista dos trabalhos que contam para a nota prática da frequência encontra-se Aqui.

PROGRAMA RESUMIDO

BIBLIOGRAFIA OUTROS RECURSOS TEÓRICAS E TURNOS PRÁCTICOS
 
Tipo Horário  Sala 
Teórica  Segunda-feira, 8:00 - 10:00  6/2
  Quarta-feira, 10:00 - 11:00  6/7
Prática 1 Terça-feira, 9:00 - 11:00  6/17
Prática 2 Terça-feira, 14:00 - 16:00  6/16

HORÁRIO DE ATENDIMENTO
 

Horário de Atendimento
Segunda-feira, 10:00-12:00
Terça-feira, 11:00-12:00
Quarta-feira, 11:00-12:00

Enviar comentários e dúvidas para : desousa@noe.ubi.pt


 Menu Anterior| Menu Principal Email me!
(c) Simão Melo de Sousa 1998